segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Um passeio pela natureza!

Manhã de domingo, último dia de agosto de 2008, saimos para um passeio no sítio de um amigo, Engenheiro Agrônomo e produtor de cactos, adenium e muitas plantas. A mata ora se apresentava fechada, dificultando nossa entrada. Carrapichos pregavam nas calças e buracos nos surpreendiam. Por duas vezes quase caí nestas armadilhas que o Waldir considera normais.

Éramos cinco orquidófilos a conceder uma entrevista para um canal de televisão e enquanto a equipe não chegava, invadimos o sítio para conhecer as inúmeras plantas que tem. Os cactos centenários me chamaram mais atenção. Os meus tão pequenos, mais parecem seus filhotes! Palmeiras, cravos, bromélias, orquídeas, todos de encher os olhos e pararmos para fotos.
Visitamos as várias estufas e cada uma apresentava um encanto diferente.
Quando encontramos os Adenium paramos e corremos para ver de perto, nem lembramos mais dos carrapichos. Estes devem ter perto de 10 anos, bastante floridos e como disse, no meio do mato. Confesso que meu cultivo é diferente, área totalmente limpa e fácil de penetrar. Na minha opinião de leiga o mato pode trazer pragas para toda planta, mas parece que meu amigo não estava nem pouco preocupado. Depois de vermos praticamente todas as estufas, vimos o caseiro, Sr. Francisco, nos dar uma aula de como carbonizar a palha do arroz. Mas esta eu prometo postar no outro blog: http://orquidarioterradaluz.blogspot.com












Chegou a reportagem, corremos para receber a equipe, que já chegou atrasada. O papo rolou agora em cima das orquídeas, afinal, foi por este motivo que estávamos lá. Muito simpático o repórter, começou a entrevista por mim. E já fui logo dizendo: não gosto de falar muito, meu negócio é escrever, mas por insistência, acabei falando mais do que o necessário. A Juliana também se garantiu, apesar de ter só um ano na Orquidofilia. Espedito mais didático deu uma aula com muita segurança. Fernando, queria escapar, mas fiz com que falasse do seu cultivo. Já o Waldir fugiu pela tangente, justo ele que sempre gostou de dar aulas. Vai entender!
Já passavam das 10:30h quando me lembrei que tinha para mais de 200 Adenium para serem transplantados e saimos de lá voando para o Terra da Luz

3 comentários:

JOSE LUIZ disse...

Gostaria de ter estado nesse passeio também! Principalmente para conhecer as adenium plantadas normalmente no meio do mato (O ruim é que não conheço adenium nem como bonsai...só aqui pelas fotos do teu blog!). Abraços

Adenium - Rosa do Deserto disse...

O passeio foi para gente desbravadora como nós (inclusive você). E bem que gostaria que você também estivesse.
Os Adenium plantados diretamente na terra crescem que nem o Jasmin manga, que você conhece tão bem, e que na verdade é da mesma família.
Não vai demorar muito a ter um Adenium, pelo meu gosto já estava em seu lar. Abraços

Alzenir Girão disse...

Essa foto onde vc está junto a esse adenium enorme tá linda! vejo q ele tá plantado em meio a outras plantas, será q qualquer um fica desse tamanho?